O que é um investimento arriscado?

Oi amigos, tudo bem?

Um assunto muito importante para o investidor é o risco. É muito importante que o investidor entenda muito bem esse conceito para tomar as melhores decisões para investir e assim equilibrar a rentabilidade e o risco.

Tradicionalmente o conceito de risco é relacionado à possibilidade de perda de dinheiro nos investimentos. Considera-se que o investimento seguro é aquele que tem pouca possibilidade de perda de capital, como por exemplo caderneta de poupança ou fundos de renda fixa.

Investimentos arriscado são considerados aqueles em que há uma maior probabilidade de perdas do dinheiro investido. Por exemplo: ações, opções, fundos multimercado, moeda estrangeira, ouro, entre outros. Alguma pessoas consideram que investir em imóveis é uma alternativa bastante segura, pois os imóveis geralmente se valorizam ao longo do tempo além de poder gerar renda proveniente de aluguéis, mas eles podem causar grandes prejuízos também, por isso, classifico-os como arriscados.

Esse tipo de classificação é adequado para a maioria das pessoas já que elas tem pouca educação financeira. A maior parte das pessoas não conhece muito sobre investimentos e deveria evitar aplicar grande parte de seus recursos em ativos de risco.

Mas para aqueles que tem um maior conhecimento financeiro eu proponho um tipo diferente de classificação. Pra mim, o risco do investimento é inversamente proporcional ao seu grau de conhecimento sobre aquele tipo de investimento. Minha definição de investimento arriscado para o investidor com inteligencia financeira é a seguinte:

Investimento arriscado é aquele que você não conhece, é aplicar dinheiro naquilo que você não sabe investir. Por exemplo: Se você é um especialista em imóveis residenciais, devido ao seu conhecimento na área, os riscos de você ter alguma perda são menores, já que você sabe como escolher um bom imóvel. Então o investimento em imóveis passa a ser um investimento de baixo risco. Agora, se você tentar investir em outro tipo de ativo, ou mesmo em um tipo de imóvel que você não conhece, como por exemplo os imóveis comerciais, isso passa a ser uma operação mais arriscada, já que você não sabe bem o que está fazendo. Continue lendo »

Como comprar as coisas que você quer E investir bem o seu dinheiro?

Oi amigos, tudo bem?

Obrigado pelas visitas ao blog. Num comentário de um dos posts anteriores, uma leitora fez uma pergunta muito interessante:

“Qual seria o ‘pensamento ideal’ para fugirmos do impulso de gastar nesse mundo tão tentador???Se vestir X marca de roupa ou ir a tal lugar dá um status social grande, e eu posso pagar por isso.. como resistir à tentação e ‘negar’ o consumismo, pensando no longo prazo?????”

Há várias formas de se responder a essa pergunta, mas não vou respondê-la, vou fazer algo ainda melhor. Vou fazer uma pergunta melhor. As perguntas que você faz determinam a qualidade das respotas que você obtem.

O autor T. Harv Eker, em seu livro Os Segredos da Mente Milionária fala muito sobre o modo como os ricos pensam e como a classe média e os pobres pensam. Essa diferença no pensamento entre eles é que cria as diferentes realidades para eles.

Um dos princípios é o seguinte:

Os ricos pensam em termos de “E”, os pobres e classe média pensam em termos de “OU”.

Os ricos vivem num mundo de abundância, e sabem que você pode ter a possibilidade de ter o que você quiser se agir da maneira adequada. Os pobres vivem num mundo de escassez, acreditam que você deve abrir mão de uma coisa para poder obter alguma outra coisa.

Os pobres dizem: eu prefiro ser feliz a ser rico. Os ricos dizem: eu prefiro ser feliz E rico. Ser feliz é tão importante quanto ser rico, não faz sentido abrir mão de uma coisa para conseguir a outra, devemos buscar atingir os dois objetivos.

Os pobres falam: eu prefiro fazer o que gosto a ganhar dinheiro. Os ricos dizem: eu prefiro fazer o que gosto E ganhar dinheiro. Ter uma boa remuneração é tão importante quanto se sentir bem no trabalho, não vale a pena ter um sem ter o outro, devemos buscar os dois objetivos. Continue lendo »

Os Segredos de George Soros e Warren Buffet

Oi amigos

Hoje vou falar um pouco sobre um livro excelente escrito por Mark Tier – Investimentos: Os Segredos de George Soros e Warren Buffet.

Nesse livro o autor estudou os maiores investidores dos últimos tempos, homens que saíram do zero e se tornaram bilionários graças ao talento como investidores.  Os métodos de investimentos desses investidores são completamente diferente: George Soros é famoso por investir quantias grandes  com alavancagem em operações de curto prazo. Warren Buffet é famoso por comprar empresas por um preço abaixo de seu verdadeiro e valor e mantê-las por um longo período.

O autor tentou buscar as semelhanças que existem entre esses Mestres em nvestimentos, o seu modo de pensar, os princípios que norteiam os seus investimentos. Segundo ele, esses princípios podem ser usados para investir em qualquer tipo de ativo com resultados excelentes. Ele chama esses princípios de: Os 23 hábitos investidores nos investimentos. Continue lendo »

O dinheiro e as emoções

Oi amigos

Hoje vamos falar mais um pouco sobre Robert Kiyosaki e seu best seller Pai Rico, Pai Pobre.

No livro ele cita a importância das emoções em como as pessoas lidam com o dinheiro. Sendo as mais importantes, o Medo e a Ambição.

O medo de não ter dinheiro suficiente para as coisas que precisam e a ambição de conseguir dinheiro para poder realizar seus desejos. Muitas vezes o que faz com que a pessoa acumule uma grande riqueza é o medo de ficar pobre, mas mesmo assim com todo o dinheiro, dificilmente a pessoa perde o medo. Fica com mais medo ainda de perder o que conquistou com tanto trabalho. Mesmo tendo tanto dinheiro, acaba se tornando escravo de seu próprio dinheiro. Já que não tem o mais importante: o modo de pensar e a inteligência financeira de uma pessoa verdadeiramente rica. Continue lendo »

A principal diferença entre os ricos e os pobres

Oi amigos

Atendendo a pedidos, vou falar um pouco sobre livros sobre educação financeira.

Muitas pessoas influenciaram profundamente como penso no dinheiro, um dos mais importantes foi Robert Kiyosaki, autor da famosa série de livros Pai Rico, Pai Pobre.

Nessa série Robert conta sua história e como foi sua experiência de viver com duas pessoas que pensavam de modos completamente diferentes sobre o dinheiro. Seu pai verdadeiro, que pensava como uma pessoa pobre e o pai de seu melhor amigo, que pensava como uma pessoa rica. Após essa experiência e vendo o que aconteceu com cada um dos seus pais, Robert escolheu qual caminho iria seguir e conta o que aprendeu nessa jornada em seus livros.

O primeiro livro se chama: Pai Rico Pai Pobre: o que os ricos ensinam a seus filhos sobre dinheiro. Continue lendo »