Quem precisa de educação financeira

Matéria retirada do site Isto é Dinheiro, mostrando que até as grandes empresas já descobriram a importância da educação financeira

Funcionários de grandes empresas e bancos são treinados no trabalho para cuidar melhor do próprio dinheiro

O consultor Reinaldo Domingos, presidente do Instituto de Educação Financeira, de São Paulo, vai direto ao assunto. “Se você não tiver o seu salário a partir de amanhã, por quanto tempo conseguirá manter o padrão de vida atual?” A pergunta incomoda, especialmente quem não tem uma poupança suficiente para suportar o desemprego por 12 meses, pelo menos, até conseguir recolocação. Infelizmente, este foi o caso para a maioria dos cinco mil trabalhadores que passaram pelo instituto nos últimos dois anos, em cursos subsidiados pelas empresas. Mais de 90% dos alunos responderam “não mais do que um ano”. Cerca de 70% estavam endividados ou comprometiam 100% da renda com os gastos mensais. É um problema sério. “Esse perfil de trabalhador está na UTI financeira. Eles não estão poupando”, diz Domingos.

Continue lendo »

Mais dinheiro vai resolver seus problemas financeiros?

Oi amigos. Tudo bem?

Muitas pessoas acreditam que a maior causa de seus problemas financeiros é uma baixa renda. Essas pessoas reclama que ganham pouco, que tem um baixo salário, e que se tivessem uma renda maior poderiam resover a maioria de seus problemas financeiros, e também acumular uma grande fortuna.  Será que isso é verdade?

Um fator fundamental para enriquecer é gastar menos do que se ganha, e usar essa diferença para se investir em ativos que aumentam de valor e assim aumentam seu patrimônio. Se uma pessoa tiver uma alta renda fica mais fácil economizar e assim ter dinheiro para seus investimentos, pelo menos é o que a maioria de nós pensa.

O problema é que na maior parte dos casos, quando uma pessoa tem um aumento na renda, as despesas aumentam na mesma proporção ou até mesmo mais do que o aumento na renda. A pessoa começa a ganhar mais e seu padrão de vida sobe, ela quer comer em lugares melhores, vestir roupas mais caras, ter um carro mais caro, ter uma casa maior, comprar uma casa na praia, viajar para o exterior, etc. Isso é extremamente comum em nossa sociedade que estimula tanto o consumismo. Muitas vezes a pessoa passa até a acumular dívidas para manter esse novo padrão de vida, mesmo tendo um aumento da renda, por exemplo: financiamento de casa ou carro, prestações de eletrodomésticos, móveis e muitas outras. Continue lendo »

O que é um investimento arriscado?

Oi amigos, tudo bem?

Um assunto muito importante para o investidor é o risco. É muito importante que o investidor entenda muito bem esse conceito para tomar as melhores decisões para investir e assim equilibrar a rentabilidade e o risco.

Tradicionalmente o conceito de risco é relacionado à possibilidade de perda de dinheiro nos investimentos. Considera-se que o investimento seguro é aquele que tem pouca possibilidade de perda de capital, como por exemplo caderneta de poupança ou fundos de renda fixa.

Investimentos arriscado são considerados aqueles em que há uma maior probabilidade de perdas do dinheiro investido. Por exemplo: ações, opções, fundos multimercado, moeda estrangeira, ouro, entre outros. Alguma pessoas consideram que investir em imóveis é uma alternativa bastante segura, pois os imóveis geralmente se valorizam ao longo do tempo além de poder gerar renda proveniente de aluguéis, mas eles podem causar grandes prejuízos também, por isso, classifico-os como arriscados.

Esse tipo de classificação é adequado para a maioria das pessoas já que elas tem pouca educação financeira. A maior parte das pessoas não conhece muito sobre investimentos e deveria evitar aplicar grande parte de seus recursos em ativos de risco.

Mas para aqueles que tem um maior conhecimento financeiro eu proponho um tipo diferente de classificação. Pra mim, o risco do investimento é inversamente proporcional ao seu grau de conhecimento sobre aquele tipo de investimento. Minha definição de investimento arriscado para o investidor com inteligencia financeira é a seguinte:

Investimento arriscado é aquele que você não conhece, é aplicar dinheiro naquilo que você não sabe investir. Por exemplo: Se você é um especialista em imóveis residenciais, devido ao seu conhecimento na área, os riscos de você ter alguma perda são menores, já que você sabe como escolher um bom imóvel. Então o investimento em imóveis passa a ser um investimento de baixo risco. Agora, se você tentar investir em outro tipo de ativo, ou mesmo em um tipo de imóvel que você não conhece, como por exemplo os imóveis comerciais, isso passa a ser uma operação mais arriscada, já que você não sabe bem o que está fazendo. Continue lendo »